• Benaia Silva

STIMADOS AUTISTAS


#Paracegover - Imagem dividida em 6 quadrados coloridos e um retângulo vertical (a direita). Em cada quadrado está um dos participantes do documentário. Canto superior esquerdo em rosa Fabio Sousa, abaixo em azul Pedro Jailson Silva, ao lado em laranja Polyana Sá, acima em amarelo Lucas Pontes de Andrade, ao lado em vermelho Fernanda Beatriz, abaixo em verde Alice Casimiro e no retângulo em roxo Cristiano Oliveira (autista e diretor do documentário)
Stimados Autistas

Stimados Autistas é um documentário dirigido por Cristiano de Oliveira (autista), criado e distribuído pela Paradoxa. Composto por depoimentos de seis adultos que foram identificados tardiamente como autistas, são relatos de como foi crescer sem o diagnóstico, suas dificuldades, experiências e expectativas.


Foram entrevistados três homens e três mulheres, eles contam como foi a busca pelo diagnóstico, a frustração de encontrar profissionais despreparados e também as adaptações que fizeram após descobrirem que são autistas.


O termo Stimados é derivado da junção da palavra stim (em inglês - significa estereotipias, comportamentos repetitivos) com a palavra estimados. A ideia de escolher esse termo foi para mostrar que o stim é fundamental na vida do autista e que a ideia de suprimir esses comportamentos não é correta.



O documentário contribui para desmistificar o autismo, mostrar que os autistas não são iguais, que podem fazer faculdade, casar, ter filhos, que não são o estereótipo que a sociedade construiu. Esse filme é um marco na luta pelos direitos dos autistas, dá voz a essas pessoas, mostra aos neurotípicos (não autistas) que temos que nos unir aos autistas na luta por direitos.


Filme obrigatório para profissionais de saúde e educação e muitíssimo recomendado para toda a sociedade. Vale aqui repetir a citação de uma amiga autista publicada no artigo sobre autismo em mulheres

"Diagnóstico é deixar de se sentir um ET, é parar de se esconder, é ouvir de todo mundo que depois que tive o diagnóstico fiquei mais autista, diagnóstico é pertencer a uma comunidade (não a que eu achava que pertencia), é aprender a cuidar de mim, é ter identidade."

Divulgue para os conhecidos para que um dia ninguém mais fale:

- "Tem certeza que ela (e) é autista? "

- " Você não tem cara de autista"

- "Mas ele (a) é tão normal, tão bonito"


Que um dia médicos e outros profissionais de saúde não digam à família ou à pessoa em busca de diagnóstico:

- "Você não pode ser autista, você fez faculdade"

- "Ela (e) não é autista, não teve atraso na fala"

- "Você não se incomoda com barulho e aglomerações, não pode ser autista"


Dados técnicos:

- Direção: Cristiano de Oliveira (autista)

- Gênero: Documentário

- Duração: 55 minutos

- Criação e Distribuição: Paradoxa

- Disponível gratuitamente no YouTube (vídeo abaixo)


Um bom filme a todos!



Fontes


https://olharesdoautismo.com.br/2020/10/27/stimados-autistas/


https://www.paradoxa-edu.com.br/


Nas nossas redes sociais marcamos as páginas do diretor e dos autistas participantes do documentário para quem tiver interesse em segui - los


Esse texto foi escrito por Benaia Silva, médica neurologista pediátrica. Para mais informações sobre a autora clique na imagem abaixo.