MENINGITE BACTERIANA




Você já ouviu falar em meningite bacteriana aguda?

Esse quadro é decorrente de uma inflamação, causada por bactérias como Neisseria meningitidis, Streptococcus pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis ou Haemophilus influenzae, que atinge algumas camadas do tecido que revestem o cérebro e a medula espinal, essas camadas são conhecidas como meninges. Essas meninges são importantes para a proteção do cérebro e da medula, principalmente, contra choques mecânicos e para a regulação da pressão dentro do sistema nervoso central. Além dessas estruturas, essa inflamação pode se espalhar para o líquido que preenche um espaço entre essas meninges (espaço subaracnóideo), quando é causada por bactérias, como é o caso da nossa discussão. É, de modo geral, uma infecção grave, que pode ter como sequelas surdez e alterações cerebrais, como epilepsia.




Como identificar essa inflamação?

Normalmente, o pescoço de crianças e adultos fica mais rígido, e estes não conseguem encostar o queixo no peito com facilidade, além disso frequentemente apresentam febre, sensibilidade à luz, dor de cabeça e vômito.

Nos bebês é um pouquinho mais difícil porque eles não apresentam esse pescoço rígido, entretanto, podem se mostrar mais irritados, se alimentar mal ou ter alguma alteração na sua temperatura corporal, além de alterações na fontanela.

Se uma criança de 2 anos ou menos apresentar uma febre e o pai ou mãe perceberem que a criança está inexplicavelmente irritável ou sonolenta, eles deverão procurar atendimento médico, principalmente se os sintomas não cessarem após uma dose adequada de paracetamol.